sábado, 10 de setembro de 2011

O caminho até você

Por todos os caminhos que tive que percorrer meus pés sempre estavam direcionados ao lugar onde meus pensamentos deveriam cessar em vagar e não querer mais se desviar.
Fosse debaixo de chuva gélida e forte ou no cair da cálida e sombria da lua cheia, eis que sabia onde deveria chegar.
Teu nome melodia clara que silencia qualquer outro nome que eu escute e me faz marchar ainda mais satisfeito sem se importar com a distância que ainda existe até você.
Ir até você depois destes longos anos é dar o real sentido pelo qual a marcha foi iniciada, a razão pela qual a minha busca faria teu sorriso resplandecer.  Por assim me contento, satisfeito por você existir.
E onde quer que eu esteja, mesmo que sussurre meu nome, eu ouvirei e meia volta darei em busca de sua presença.
( Escrito pelo meu querido amigo - Ivo Santana )

5 comentários:

Luna Sanchez disse...

Ah, essas pessoas que ficam entranhadas em nós...

Lindo o texto.

Um beijo, Sara.

André Walker disse...

\o/

Poésiáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

^^

Ufanisi disse...

"O verdadeiro amor não precisa de palavras, exigências ou promessas. É território sem palavras, e completamente incondicional." (Tuomas Holopainen, do Nightwish) Que vc continue sendo sempre essa fonte inesgotável de inspirações!
Beijo, meu bem!

Maggie May disse...

o pedaço de mim, o metade afastada de mim...

Natália Rocha disse...

Há pessoas que valem a pena a nossa caminhada. Caminhemos então, sempre, por nós e por elas.

Que lindeza, Sara!

Adorei!

um beeijo*

Tenha dias cheios de luz! Gostei de você ter me lembrado do jogo de contente. Eu sorri.
:)